Sindicato dos Servidores das Autarquias de Fiscalização Profissional e das Entidades Coligadas no Estado do Rio de Janeiro
Assédio Moral
COOPFISPRO
Enquete

Você é a favor da Intervenção Federal no Rio?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

CORREIOS

Os recentes casos veiculados na imprensa sobre atrasos nas entregas de encomendas dos Correios trouxeram à tona antigos problemas da estatal. Há anos denunciamos a falta de pessoal, as péssimas condições de trabalho e a ausência de investimento em políticas de segurança na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). O Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (SINTECT-RJ), em nome de toda a categoria, esclarece que o motivo do atraso não é culpa do carteiro e sim, da direção dos Correios, que não oferece boas condições de trabalho e sobrecarregam os funcionários, comprometendo a qualidade dos serviços prestados.

Os carteiros estão sendo frequentemente ameaçados pela população, indignada com o atraso de suas correspondências. O trabalhador, que está diariamente na rua à mercê da violência, sob o risco de ter uma arma apontada para a sua cabeça, não pode ser culpado pelas consequências da má gestão na empresa. O SINTECT-RJ repudia com veemência a tentativa covarde de atribuir aos trabalhadores a responsabilidade pelos problemas enfrentados. Há 355 anos, os Correios desempenham um papel social fundamental para o Brasil. Porém, nos últimos anos, a empresa sofre com péssimas gestões administrativas. Atualmente presidida por Guilherme Campos, indicado de Michel Temer, a ECT tem um cenário financeiro e estrutural caótico e uma imensa responsabilidade com o país.

Os Correios deixaram há muito tempo de ser uma empresa somente postal, para se tornar uma transportadora de valores. Essa mudança exige estratégias e planejamento de segurança compatíveis com a realidade e os riscos envolvidos na atividade. O que não acontece. Pedimos que toda população lute junto conosco por uma empresa pública e de qualidade. Para que a ECT volte a ser uma empresa de confiança para todos, respeitando o trabalhador e seus direitos. Precisamos da ajuda de todos para cobrar do governo e da direção da empresa, mais investimentos e respeito ao trabalho digno.

Só no Rio de Janeiro, FALTAM CERCA DE 3 MIL FUNCIONÁRIOS e a empresa não realiza concurso desde 2011. Os trabalhadores estão sobrecarregados, adoecendo vítimas da violência e excesso de trabalho e a direção nada faz. No Rio de Janeiro, por exemplo, a média é de seis assaltos por dia. Exigimos mudanças e investimentos consistentes na área de segurança, para que o trabalhador, ao sair de casa, tenha a certeza de que irá voltar vivo para sua família. É preciso unir forças. Em várias ocasiões, a população é obrigada a se deslocar de suas casas para enfrentar longas filas nas agências dos Correios para retirar cartas e encomendas que não chegam em suas residências. Esse é o principal problema ocasionado pela má gestão nos Correios: falta de pessoal.

Fonte: SINTECT