Sindicato dos Servidores das Autarquias de Fiscalização Profissional e das Entidades Coligadas no Estado do Rio de Janeiro
Assédio Moral
COOPFISPRO
Enquete

Você é a favor da Intervenção Federal no Rio?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Inicial

O SINSAFISPRO está fechado hoje no feriado da Proclamação da República, mas irá funcionar nesta
sexta (16 de novembro) durante meio-expediente das 09 às 13h. Na segunda (19) e no Dia da Consciência Negra,
sindicato não irá abrir. A direção decidiu neste sentido por uma questão de economicidade,
já que a procura dos filiados pela entidade neste dias é praticamente nenhuma e os
atendimentos já estão marcados para recomeçar a partir de quarta-feira (21), quando o SINSAFISPRO
voltar a funcionar em seu horário normal.

Em frente a sede do Conselho Regional de Farmácia do RJ, os servidores do órgão, reunidos em assembleia, rejeitaram por unanimidade a contraproposta da atual gestão nesta última segunda (12 de novembro). O acordo coletivo de trabalho ficou prejudicado em razão de cláusulas que pioram as condições de trabalho da categoria. Entre elas, a mudança do calendário de pagamento dos salários para o 5° dia útil ao mês trabalhado, a partir de maio de 2019; não pagamento de vales-refeição em dias justificados pelo servidor, uma vez que há ação na justiça pedindo reparação desse benefício nos dias devidamente justificados; pagamento de abono de aniversário, como já vinha sendo praticado; compensação de horas de atraso sem que conste acordo individual no instrumento coletivo, dentre outras cláusulas.

Mesmo tendo retraído em algumas cláusulas, os servidores do CRF não aceitaram a contraproposta da direção, porque as mudanças são prejudiciais ao conjunto dos trabalhadores da autarquia. O Sinsafispro comunicará o CRF da decisão nesta terça, dia 13/11, confiante na revisão do que foi oferecido pela atual gestão.

imagem_materia

A instalação da comissão mista que irá examinar a Medida Provisória 849/2018 foi convocada para a segunda-feira (12). A MP, que passou a vigorar a partir de sua publicação em 1º de setembro, adia por um ano o reajuste de diversas carreiras estabelecido pela Lei nº 13.302/2016 para janeiro de 2019. Assim, servidores do Banco Central, da Polícia Federal e da Receita Federal, assim como médicos, professores e diplomatas somente receberiam os 4,5% de reajuste previstos na lei em janeiro de 2020. A MP também cancela alguns aumentos em forma de adicional ou gratificação.

A comissão, que deve eleger seu presidente e seu relator na reunião de instalação, já recebeu 123 emendas de deputados e senadores que pedem a rejeição parcial ou total do texto.

Na mensagem enviada ao Congresso Nacional, o ministro do Planejamento, Esteves Pedro Colnago Jr., informa que a MP alcança 209 mil servidores civis ativos e de 163 mil inativos. Segundo ele, irá propiciar uma economia de R$ 4,7 bilhões para o exercício de 2019, “representando uma contribuição expressiva para a readequação dos gastos públicos”. O Executivo argumenta que a restrição será importante para o equilíbrio das contas públicas.

Segundo a exposição de motivos do ministro do Planejamento ao presidente Michel Temer, os ajustes acordados com os servidores em 2015 durante o governo de Dilma Rousseff levavam em conta uma inflação sempre acima de 5% ao ano. E segundo ele, “atualmente este índice acumula alta de 4,39% nos últimos doze meses até junho de 2018”, o que justificaria a suspensão desses reajustes previamente acertados. A situação de “restrição fiscal e a Emenda Constitucional 95, que estabeleceu o teto de gastos públicos”, também foram mencionadas pelo governo em favor da importância da MP.

Agência Senado

internacionalismo-502x246, às

Na próxima segunda (12 de novembro), haverá uma assembleia geral extraordinária dos servidores do Conselho Regional de Farmácia. O encontro acontecerá as 17:45 em primeira chamada, obedecido o quorum de 10% dos interessados; e em segunda chamada, observado o quorum de presença de 5% dos membros da categoria, filiados ou não ao sindicato, para discussão, deliberação e votação da seguinte Ordem do Dia:

1 – Aprovação ou rejeição da contraproposta do CRF-RJ à pauta do Acordo Coletivo de Trabalho dos servidores do Conselho;

Local: porta do Conselho Regional de Farmácia do RJ, situado à Rua Afonso Pena, 115 – Tijuca, RJ.

laerte

A reunião entre representantes dos servidores e da direção do CRF-RJ não avançou nas cláusulas pendentes para celebração do acordo coletivo de trabalho. O encontro aconteceu, nesta última segunda (5 de novembro), com a atual gestão negando aumento real de 1%, além de manter a negativa de continuar concedendo gratificação de aniversário de 10% do salário dos servidores (cláusula pré-existente). Em relação à cláusula do Vale-refeição, querem descontar da categoria o benefício em eventos devidamente justificados.

A direção do CRF ainda se manteve inflexível em outras cláusulas como compensação de atrasos e calendário de pagamentos. Quanto a este ponto, houve um recuo da representação dos servidores em manter a data de pagamento até dia 22, somente neste ano. Para 2019, o calendário de pagamentos seria gradativamente alterado até o mês de maio, quando poderia ser estabelecido de acordo com a necessidade do e-Social.

O SINSAFISPRO irá convocar assembleia geral em breve para discutir e votar essas e outras questões que afetam os interesses da categoria.

A estimativa de instituições financeiras para a inflação neste ano caiu pela segunda vez seguida. De acordo com pesquisa do Banco Central (BC), divulgada nesta segunda-feira (5), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar em 4,40%. Na semana passada, a projeção estava em 4,43%.

Para 2019, a projeção da inflação permanece em 4,22%. Também não houve alteração na estimativa para 2020: 4%. Para 2021, passou de 3,95% para 3,97%.

compras_no_comercio.jpg
Redução da inflação beneficia o consumo (Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil/EBC)
A meta de inflação, que deve ser perseguida pelo BC, é 4,5% este ano. Essa meta tem limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

Já para 2020, a meta é 4% e 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

Taxa básica de juros
Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano.

De acordo com o mercado financeiro, a Selic deve permanecer em 6,5% ao ano até o fim de 2018.

Para 2019, a expectativa é de aumento da taxa básica, terminando o período em 8% ao ano e permanecendo nesse patamar em 2020 e 2021.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação.

A manutenção da taxa básica de juros, como prevê o mercado financeiro este ano, indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Crescimento econômico
As instituições financeiras mantiveram a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em 1,36%, em 2018, e em 2,50% nos próximos três anos.

Câmbio
A expectativa para a cotação do dólar passou de R$ 3,71 para R$ 3,70 no fim deste ano, e permanece em R$ 3,80 para o término de 2019.

Fonte Agência Brasil

Todos os servidores do CREA – RJ, associados e não associados, estão convocados para Assembleia Extraordinária que será realizada na próxima segunda-feira (5 de novembro), às 12h:30. O encontro no auditório irá acontecer no 5º andar da sede do Crea-RJ (espaço sujeito a confirmação de reserva). Em pauta, avaliação e deliberação da Contraproposta apresentada pelo conselho para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho.
ACT 25 10 2018 (1)

novembro azul

De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa da morte de quase 29% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Dados do Instituto Nacional do Câncer apontam que um homem morre a cada 38 minutos devido a esse tipo de doença no Brasil.
O melhor remédia é a prevenção, por isso compilamos algumas informações neste mês dedicado a alertar os os homens.

O que é a próstata?

É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Sintomas:

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

• dor óssea;
• dores ao urinar;
• vontade de urinar com frequência;
• presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:

• histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
• raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
• obesidade.

Prevenção e tratamento:

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

Fontes: Agência Brasil e Sociedade Brasileira de Urologia

~comissao eleitoral

A chapa Firmes na Luta venceu as eleições para dirigir o SINSAFISPRO nos próximos trës anos. As eleições ocorreram normalmente ao longo de toda terça-feira (30 de outubro). Ao todo, foram sete urnas, sendo cindo delas fixas e duas itinerantes. Foram apurados 219 votos pela Comissão Eleitoral, sendo 215 dados a chapa vencedora, somando-se ainda 11 nulos e quatro brancos.

A chapa tem Adjarba Oliveira (CREA-RJ) como presidente e se elegeu tendo como programa a defesa do Regime Jurídico Único (RJU), além da modernização das áreas jurídicas e de comunicação do sindicato.

Confira os integrantes da chapa vencedora

PRESIDENTE
ADJARBA DIAS DE OLIVEIRA (CREA-RJ)

VICE-PRESIDENTE
Efetivo: JOSE WALTER ALVES JUNIOR (CREA-RJ)
Suplente: SIDINEIA MOREIRA DE SOUZA (CREA-RJ)
Suplente: AUXILIADORA ANA DE LACERDA (CREMERJ)

SECRETÁRIO-GERAL
Efetivo: RENATA CRISTINA LOPES RODRIGUES BISPO (OAB-RJ)
Suplente: RENATA MATOS DA COSTA (CREMERJ)
Suplente: APARECIDA MARIA DA SILVA (CRQ-RJ)

1º TESOUREIRO
Efetivo: MARCIO MOREIRA BRAGA (CREFONO1)
Suplente: ALINE CORDEIRO PEÇANHA (OAB-RJ)
Suplente: ANA MARIA MARTINS TARANTINO (CRBio-RJ)

2º TESOUREIRO
Efetivo: EDILSON MOREIRA DOS SANTOS (CRESS-RJ)
Suplente: NORMA VIEIRA DA SILVA SANTOS (CREFONO1)
Suplente: RICARDO TAVARES DE ALMEIDA (CRECI-RJ)

DIRETOR DE EDUCAÇÃO, CULTURA E SAÚDE
Efetivo: ODILIA DA SILVA CASTRO ALVES (CREMERJ)
Suplente: ALIESO MAGNAGO (OAB-RJ)
Suplente: GLAUCIO SANTOS E SILVA (CRECI-RJ)

DIRETOR DE INFORMAÇÃO, COMUNICAÇÃO E FORMAÇÃO SINDICAL
Efetivo: MARCELO BAPTISTA DE FIGUEIREDO (CRBio-RJ)
Suplente: MOISES MUNIZ DE ARAUJO (CAARJ)
Suplente: CLEUDE PEREIRA DA SILVA (CREA-RJ)

CONSELHO FISCAL

Efetivos
SERGIO ANTONIO DE ARAÚJO (CRP-RJ)
ZORAIA TOGNARELLI DA CRUZ (CRN-RJ)
ROBSON LUIZ REZENDE DA SILVA (CAARJ)

Suplentes
LUIZ JOSÉ DA SILVA (CRBio-RJ)
VERA LÚCIA REBOUÇAS DE ALENCAR (CREA-RJ)
ELIZABETH MENDES ESPÍNDOLA (CREFONO1)

SAMARACRN
Caros colegas, funcionários de conselhos profissionais.

Com satisfação e imbuída do espírito democrático, convido-os para a eleição da gestão do SINSAFISPRO que irá administrar o sindicato nos próximos três anos.

O processo eleitoral ocorre hoje, dia 30 de outubro, e já está em andamento desde às 9h e terá seu encerramento às 17h.

O SINSAFISPRO possui um histórico de luta, representatividade e de posicionamento em prol da valorização e da defesa dos direitos dos trabalhadores. E essa história é construída, a cada dia, por todos nós, conscientes de que a nossa união e participação é fundamental para a atuação da entidade. Em tempos de reforma trabalhista e de um projeto de enfraquecimento dos sindicatos, devemos SER o SINSAFISPRO, no apoio e participação que estiverem ao nosso alcance.

Um abraço a todos e boa votação.

Samara Gomes Crancio (CRN-RJ)
Presidente da Comissão Eleitoral do SINSAFISPRO